-13-38 Amanhã de novo

Dimensões alternativas, impasses tecnofilosóficos, redesenho do real – uma ficção científica na cidade de Salvador é o que move a narrativa de -13, -38: amanhã de novo.O enredo desenvolve-se em torno do cotidiano de Clarissa Huang, uma mulher de ascendência chinesa e afro-brasileira, que vive em Salvador no futuro. Nas 24 horas em que a narrativa se passa, o leitor acompanha um dia comum da vida dessa personagem que lida com temas como o impacto das tecnologias no futuro da humanidade, o impasse filosófico das realidades virtuais e as reconfigurações da história e das artes - Huang trabalha com a poesia do século XVII de Gregório de Mattos. Outra questão central do quadrinho é a discussão sobre o futuro dos espaços urbanos; a cidade - que não se chama mais Salvador e é referida como -13, - 38 (coordenadas geográficas) - aparece como um dos principais pontos de partida das reflexões verbais e visuais do quadrinho.A dupla criativa responsável pela criação da HQ se inspirou em universos da ficção científica em diversas linguagens, como o cinema, a literatura e as artes plásticas, além de discussões acerca dos processos urbanísticos de Salvador e suas possíveis consequências no futuro. O trabalho especula artisticamente os desdobramentos urbanísticos, sociais e afetivos nos desafiadores cenários do amanhã. O foco foi desenvolver um enredo nem distópico (representação negativa do futuro) nem utópico (representação positiva), evitando assim os lugares comuns do gênero da ficção científica.Amine Barbuda é pintora, ilustradora, designer, cenógrafa, arquiteta e urbanista. Igor Albuquerque é roteirista, editor, tradutor, escritor e produtor musical. Para a versão em e-book, os autores criaram um novo capítulo com um desdobramento da história e mais um prefácio inédito

Autor -13-38 Amanhã de novo:Igor de Albuquerque Amine Barbuda